GRANDE CONSELHO GUARDIÃO

Grupo de adultos voluntários, eleitos ou nomeados que ajudam e supervisionam todos os trabalhos das Filhas de Jó em sua jurisdição sendo composto por Oficiais do GCG, Past Guardiãs de Bethel, Past Guardiões Associados de Bethel, 5 Membros Executivos de Conselho Guardião de Bethel com Carta Constitutiva.

Uma jurisdição com mais de 140 Filhas de Jó Ativas e, no mínimo, 5 Bethéis com Carta Constitutiva pode solicitar, através da maioria dos membros do CGB, autorização para formar um GCG ao SCG Executivo.

Elaborar Manual de Regras e Regulamentos;

Adotar um Livro de Cerimônias;

Aprovar a formação de um Grande Bethel;

Observar as prerrogativas extensivas ao GCG pela Constituição;

Ser supremo em sua jurisdição em todos os assuntos pertinentes aos Bethéis, Conselhos Guardiões de Bethéis e seus próprios assuntos, sujeitos às provisões das leis do Supremo Conselho Guardião.

Carta Constitutiva concedida em 08 de abril de 2000 pelo Supremo Conselho Guardião Executivo, sendo o primeiro Grande Conselho Guardião do Brasil.

A logo é uma variação do emblema de três pontas das Filhas de Jó sobreposto ao fundo com CINCO PONTAS e seu uso é restrito ao GCG;
A logo do GCGMG possui a expressão "Libertas quae sera tamen" lema da Inconfidência Mineira e um elemento da Bandeira de Minas Gerais.