Site Oficial do Grande Conselho Guardião de Minas Gerais.

WebMaster - Beatriz Vichiatto - E-mail: webmastergcgmg@gmail.com
Sede do GCG de Minas Gerais: Avenida Brasil, nº 248, sala 205, B, Santa Efigênia, Belo Horizonte, Minas Gerais. CEP 30.140.001

O Mágico de Oz é um clássico da literatura infantil, e assim como o famigerado “O Pequeno Príncipe”, traz um atrativo para todas as idades, com uma história alegórica e didática envolvendo uma aventura, porém com ensinamentos profundos para os leitores mais experientes e com mais idade.

 

  • A proposta desse tema é levar todos ao caminho para se chegar à cidade Esmeralda. Sim. Levar ao caminho. Pois o que importa é o caminho, e não a chegada.

     

HISTÓRIA

 

Dorothy é uma menina do Kansas, que durante um tornado foi levada junto com seu cachorro Totó à mágica Terra de Oz. Ela encontra uma Bruxa Boa que a aconselha a procurar o Mágico de Oz, na Cidade Esmeralda, para que ele a leve de volta para casa. A Bruxa dá a Dorothy sapatos mágicos que a levarão pelo caminho correto.

 

No caminho Dorothy encontra um Espantalho que não tem inteligência, um Homem de Lata que não tem coração, e um Leão que não tem coragem, e juntos vão em busca do Mágico de Oz para que ele possa conceder a cada um seus pedidos.

 

Quando finalmente encontram o Mágico, ele diz que somente realizará seus desejos se trouxerem a ele a vassoura da Bruxa Má. E assim, mais uma vez, seguem juntos no caminho para encontrar a Bruxa. Quando a encontram, ela consegue os prender para poder pegar os sapatos de Dorothy. Quando consegue pegá-los, Dorothy joga um balde de água na Bruxa, que morre, pois é alérgica a água. Assim eles conseguem pegar sua vassoura e retornar ao Mágico de Oz.

Ao encontrar o Mágico de Oz, ele admite a Dorothy e seus amigos que não tem poder nenhum, apenas se esconde atrás da fantasia de Mágico por ter medo da Bruxa Má, e que, agora que ela morreu, ele poderá voltar para casa.

 

Dorothy e seus amigos insistem em ter seus desejos realizados, e o Mágico os “realiza”. Ao Espantalho é dado óculos. Ao Homem de Lata é dado um coração de papel. E ao Leão é dada uma coroa de flores. São apenas símbolos do que eles já tinham. O mágico apenas mostra que Espantalho já era inteligente, o Homem de Lata já tinha um coração e o Leão já tinha a coragem. E Dorothy consegue voltar para casa, porque “não há lugar como o nosso lar”.

ENSINAMENTOS

 

  • O Mágico de OZ nos ensina que o que procuramos está dentro de nós, e que muitas vezes não nos damos o valor que merecemos.

  • Dorothy é uma protagonista feminina, forte e determinada, um exemplo para a gente.

  • Um dos ensinamentos inclui que a jornada é mais engrandecedora que o destino em si. A vida pode nos levar a um destino, mas é o caminho em si que nos faz ser o que somos e seremos.

  • Assim é nossa vida. Temos um destino, mas a vida, em sua essência, é a jornada.

 

APLICANDO NAS FILHAS DE JÓ

 

Nossa jornada como Filhas de Jó é como a busca de Dorothy pela cidade Esmeralda. Quando entramos na Ordem muitas vezes buscamos altos cargos e reconhecimento, mas não é isso que nos faz verdadeiras Filhas de Jó. O caminho que trilhamos é o que nos molda e nos faz ver que aquilo que buscamos está dentro de nós mesmas. A Ordem só nos ajuda a ressaltar o que há de bom e já existe na gente, e a lapidar isso.

 

Além disso, no nosso caminho de Filhas, encontramos amigos e pessoas que vão estar com a gente durante todo o processo e que levamos para a vida toda. E não importa para onde o caminho nos levar, não há lugar como o nosso lar, e o nosso Bethel.